06 novembro, 2010

Cair


Deitei-me no chão do meu quarto com um lápis na mão, queria escrever o que sentia e que isso te aquecesse o coração. Deitei a cabeça na minha mão e, um momento depois, coloquei
essa mão no coração.

Tentei escrever e senti que me tinham roubado todas as palavras bonitas que conheço, queria jogar com todas elas e fazer frases perfeitas mas não podia. Os sentimentos deram o lugar à razão...Já não tenho saudades tuas. Era mentira, desculpa. Eu apenas tenho saudades de sentir o amor e todo o carinho e apreciação que tinhas por mim. Tenho saudades de gostar de ti como quem não sabe o tamanho do coração.
Eu não queria voltar atrás, queria era alguém como tu, mas não tu, para amar. Eu já não tenho saudades tuas e isso faz com que eu tenha tido um motivo para me deitar no chão. Hoje deixei cair por aí o pouco que ainda segurava. Tive medo que isso me magoasse foi por isso que me deitei, como forma de protecção. No entanto, não fiz nenhuma ferida e nem sequer um aranhão. Quero alguém como tu, mas tu não.

9 comentários:

Mariana disse...

"Tenho saudades de gostar de ti como quem não sabe o tamanho do coração."
Está lindo Mafalda, e ai essa fotografia..

Mariana disse...

Vai-se andando:) e por aí?
Já lá vai algum tempo..

Mariana disse...

Pra onde foste?

catty disse...

muito obrigada! (:
a música é esta: http://www.youtube.com/watch?v=wQ1FVwuSmBA
beijinho!

ana moura disse...

é uma questão de ter esperança .
gostei muito :)

catty disse...

obrigada e boa sorte com a biologia também x)

Nádia disse...

Adorei mesmo, muito sentimento *

Andrea Soares disse...

Obrigada querida! realmente, aquele vídeo é completamente magnífico. A sua Força é qualquer coisa de inquietante.

Célia disse...

''queria jogar com todas elas e fazer frases perfeitas mas não podia.''
De qualquer maneira acabas sempre por o fazer (: