23 abril, 2010

Não troques o seguro pelo inseguro


Troquei o Seguro pelo Inseguro. E agora sinto-me assim... como aquilo que escolhi!
O seguro é monótono. O inseguro é perigoso. O que para mim se tornava inseguro era aquele que mais seguro de si próprio era. (quando digo que é inseguro quero dizer instável...) O seguro perguntava antes de fazer. O inseguro fazia antes de perguntar. O inseguro confiava nele talvez porque ninguém mais o fazia. O inseguro arrastou-me com ele. O seguro perguntava onde queria ir. O inseguro surpreendia-me a cada dia que passava. O seguro deixava o dia surpreender-nos. O inseguro fazia-me estremecer e arrepiar das formas como mostrava me amar. O seguro fazia me corar quando repetia que me amava. O inseguro fez-me feliz enquanto arriscava. O seguro não arriscou com o medo, deixou que o medo fosse uma barreira. O inseguro tem piada. Mas o seguro mantém-se lá e o inseguro anda por aí.

Qual é melhor?





13 comentários:

RicardoRodrigues disse...

Muito obrigado Mafalda x)
Também gosto muito do teu blog, é bom :D
Gostei do post ;D

diogo disse...

acho que continua, mas nao tem tido grande sucesso.

eu prefiro punk rock ,p

diogo disse...

entendo muito bem. linkin park tem o mesmo efeito em mim ahah.

lol quantos blogs visitaste, 4 ? :p

Pii ♥ disse...

Pois, ainda bem que achaste isso (;

diogo disse...

ahah logo vi. o meu nao esta nada de especial, esta simples e basico (:

diogo disse...

ahah cuat (quot) e (i) diano. quotidiano. dia a dia de quem o visita (:

diogo disse...

lol nao faz mal. obrigado ,)

Rita disse...

Obrigada :)
gostei e tambem vou seguir :D

tua pequena disse...

as vezes é mesmo assim querida *.*

Rita disse...

obrigada querida.
"das muito de ti" , nao que seja cansativo, porque não é. é relativo ao facto de se preocupar, de estar sempre pronto a ajudar, só isso. nada que se torne cansativo.
Beijinho :)

Mafalda Santos disse...

.

Célia disse...

algum*

Célia disse...

Quem é que não gosta do inseguro? Também gosto do seguro. Decidir entre eles é arriscado e o mais acertado.Ter as duas coisas era o ideal. Mas navida, por vezes, o caminho mais fácil é um dos extremos, e o mais difícil o meio, o seguro e o equilíbrio!
(por isso é que se casa cada vez mais tarde ;D ahah)
Já estava há alguma tempo para mandar este comentário :)